Como aplicar o porcelanato corretamente e evitar problemas futuros

Graças à sua praticidade, resistência e beleza, o porcelanato tem invadido cada vez mais os imóveis. No entanto, para dar o resultado esperado, é preciso saber aplicá-lo de forma correta. Por isso, separamos alguns pontos que vão te ajudar a aplicar a peça com excelência, no imóvel.

Antes de mais nada, é preciso entender quais são os tipos de porcelanatos existentes. Os principais são três: o acetinado (por não ter o polimento completo, não tem brilho), rústico (mais porosas e contam com maior resistência ao escorregamento. Por isso, é indicado a áreas externas) e polidos (são mais brilhantes, porém, mais escorregadias).

Depois, é importante que o profissional veja pontos que podem influenciar na hora de assentar o porcelanato, como o fato de a superfície estar regular, limpa e seca.

Com tudo organizado, vamos às partes para aplicação do porcelanato:

– Esquadro

O profissional precisa analisar se o ambiente onde será assentado o porcelanato está no esquadro. Para quem não sabe, “estar no esquadro” significa que as paredes do local estão paralelas e os cantos formam 90° de ângulo. Caso não esteja, é preciso encontrar um modo a partir do esquadro que vise a redução de recortes de pedras.

– Argamassa

É importante escolher o tipo correto de argamassa (vai muito do local que o porcelanato será assentado) e seguir o que o fabricante diz no modo de uso. Vale lembrar que geralmente os fabricantes alertam que a argamassa precisa ser aplicada em um período de 150 minutos (duas horas e meia).

– Assentamento

Colocada a argamassa, agora é só aplicar a peça e movimentá-la até que fique na posição certa. É importante que o profissional tenha um martelo de borracha em mãos sempre que assentar o porcelanato para fixá-lo.

Obs.: o uso do espaçador se torna importantíssimo na hora do assentamento, pois ele ajuda a dar um aspecto único de espaçamento entre as peças.

– Finalização

Com a peça devidamente instalada, agora é a hora de fazer o acabamento: com uma espátula, o profissional deve retirar o excesso de argamassa e limpar a peça com uma esponja ou mesmo um pano úmido.

Respeitando o tempo de secagem e fixação das peças (que dura, geralmente, três dias), o espaço fica livre para uso geral. Se possível, coloque sempre algo para proteger o piso durante o período, como papelão.

Related Articles

Responses

Deixe um comentário para Joselito Cavalcante da Silva Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem trabalha com reforma ou construção civil está sempre atento às mudanças de mercado. Por isso, desde 2005, a Ferreira Costa criou o clube do profissional, para capacitar os profissionais sobre as atividades tendências através de cursos e oficinas gratuitos.

Copyright © 1884-2020  ·  Ferreira Costa LTDA CNPJ n.º 10.230.480/0019-60  ·  Av. Mal. Mascarenhas De Morais, nº 2629/2967  ·  Imbiribeira, Recife, PE, CEP 51150-090